ter
07 out
2014

Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Postado por Thaís Towersey - 12 Comentários

Para o passeio de abertura no nosso Dia 1 no Atacama, escolhemos fazer já de cara um passeio diferente no Atacama : O Trekking Cuchabrache.

 

Antes de mais nada, não deixe de nos seguir no Instagram @guiamundoafora
para ver todas as fotos da minha viagem ao Atacama.
Você também pode procurar pela Tag #GMAnoAtacama e #GMAnoChile 😉

DSC039533 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Vista do topo de Cuchabrache.

 

No Trekking Cuchabrache  você vai andar por volta de 2 a 2 horas e meia, dependendo do ritmo, com um pouco de subida e, principalmente, uma vista maravilhosa!

Já digo logo que AMEI toda a caminhada e indico pra caramba, pois é um passeio que ocupa poucas horas da parte da tarde, e pode ser combinado com outros que acontecem na parte da manhã.
Além disso, é uma caminhada bem interessante para ser feita logo no início da viagem, já que se encontra na mesma altitude de San Pedro do Atacama. Assim, você não precisa se climatizar e não vai passar mal durante o tour. Fica a dica 😉

Fizemos esse trekking com a empresa On Safari, que oferece diversos passeios “alternativos”, como trekkings e tours Off Road de moto ou de quadriciclo  pelo Deserto do Atacama! Da uma olhada nos passeios diferentes no Atacama que eles oferecem lá no site.

 

DSC038711 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Caminhando no deserto vazio!

 

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Já pensou em chegar no seu destino conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados que funcionam em 140 países. É só colocar o chip e pronto! Compre com frete grátis usando o nosso cupom de desconto: GUIAMUNDOAFORA. Compre aqui!


 

DSC038201 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Cuchabrache.

 

Sobre o Trekking Cuchabrache e resistência:
É um pouco complicado dizer se todo mundo vai conseguir fazer ou não um trekking pois existem diversas variáveis a serem consideradas, como: idade, preparo físico e, principalmente, a vontade de caminhar para ver paisagens. Esse foi um dos meus grandes medos antes de ir pro Deserto.

Mas digo logo, para acalmar vocês: sou era super sedentária. Pago academia e apareço lá uma vez por semana. Fail total! (eeee, agora eu tomei vergonha!) Mesmo assim, consegui fazer esse passeio diferente no Atacama, todo o caminho do Trekking Cuchabrache com tranquilidade, e só senti um pouquinho de cansaço no início. Mas depois que o corpo esquenta tudo é alegria!

Só andamos em ladeira em dois pontos e o resto foi só caminhada em áreas planas, então não acredito que alguém vá ter problemas, não.

DSC038991 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Juan, nosso guia.

 

Pelo caminho, nosso guia Juan, foi contando curiosidades sobre o espaço e da pouca vida que encontramos por lá. Essas pedras abaixo se formam a partir das cinzas do deserto, são extremamente arenosas e se desmancham com o atrito. Se chamam Litofisas. Olha como são ocas por dentro!

 

DSC038791 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Litofisas.

 

Achamos também algumas inscrições antigas em pedras, chamadas Petroglifos.

 

DSC039771 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Petroglifos.

 

Roupa ideal para esse passeio diferente no Atacama :
Como o caminho é completamente descampado e com aquele sol do deserto nas nossas cabeças, é imprescindível andar de chapéu e muito protetor solar!

É importante também usar um tênis bem confortável (de preferência velho, pois vai ficar podre) e roupas leves. Eu e Bia escolhemos usar manga longa pra nos protegermos do sol, e shorts, porque o calor é grande!

20140914_1753011 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Look para o trekking.

 

Levamos mochila para carregar água; um casaco corta vento, que nem precisamos usar; protetor solar e hidratante labial. Parece besteira, mas todos esses ítens são muito valiosos em uma viagem ao deserto. Você não sabe como seu corpo vai se comportar em um local extremamente seco e quente, então é importante estar preparado, né?

 

DSC039141 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Subida mais tensa.

 

Essa foi a subida mais pesada que pegamos. Mas o Juan foi super paciente, e fomos andando devagar, no nosso ritmo, até chegar no topo.

Olha, tenho que dizer uma coisa: eu não sou uma pessoa aventureira, nem esportista e, na verdade, nunca entendi muito bem porque as pessoas gostavam de fazer trekkings, trilhas e afins, mas essa viagem me fez ver o mundo com outros olhos.  A gente anda, sobe, se esforça e sua. Mas quando chegamos no topo… ahhh aquela vista e sensação de trabalho cumprido não tem preço!
Da uma olhada na vista desse passeio diferente no Atacama e me diz se não valeu a pena!

 

IMG_56551 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Panorâmica da vista.

 

DSC039561 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Exclusividade em um passeio pouco explorado.

 

DSC039521 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Felicidade de chegar ao topo!

 

DSC039751 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Ufa!

 

E sabe uma das melhores partes do Trekking Cuchabrache? Esse desertão era todo nosso!
Como não é um passeio comum no Deserto do Atacama, não tinha absolutamente ninguém andando por lá, fora nosso grupo. Exclusividade é o máximo, né? 🙂

No final do trajeto, o carro que nos levou estava nos esperando com ar condicionado geladinho ligado! Ufa, que delícia!

 

GOPR03441 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Descabeladas após caminhada.

 

Ficha técnica do passeio*:

•    Agência: On Safari
•    Tempo de carro: 30 min
•    Horários: 16:00 às 19:30
•    Refeições: Não há
•    Transporte: Hotel – Passeio – Hotel
•    Entradas: Não há.
•    Temperatura média: De 35 graus, com vento.
•    Roupa: Short, camisa leve, boné, mochila com água e kit sobrevivência no deserto.

*Os passeios, paradas e horários podem se modificar de acordo com a agência escolhida. Essas informações são pertinentes ao passeio que fiz em Setembro de 2014.

 

 

IMG_56781 Trekking Cuchabrache: um passeio diferente no Atacama

Panorâmica da vista.

 

 

 

 

 

Me conta se deu vontade de incluir
esse passeio diferente no Atacama no seu roteiro? 🙂

LEIA MAIS

 

 

Faça suas reservas aqui pelo blog

Cada vez que você reserva algo por algum link aqui do blog, recebemos uma pequena comissão que nos ajuda continuar a atualizar o conteúdo. E você, leitor, não paga nada a mais por isso! Então reserva, vai? :)

Compartilhe

Se gostou das dicas,
receba gratuitamente por email!

Tags:  , , , , ,
Thaís Towersey
29 anos, "mãe" orgulhosa de dois gatos e um tanto desequilibrada (veja no Stories!) Trocou as paisagens cariocas pela vida agitada de São Paulo, que hoje ama como sua cidade natal. Apaixonada por viagens e gastronomia, está sempre procurando novos destinos para explorar e mostrar a vocês! Ache-a no Google + e no Instagram.
Deixe seu comentário

12 Comentários:

  1. Marcela Aguiar31/10/2014

    Thaís… sem comentários…. estou à uma semana da minha viagem e agora sim estou confiante na minha mala, rs.
    Porém quanto aos passeios vc está me fazendo mudar de planos… Que bom….

    Responder
    • Thaís Towersey31/10/2014

      Oi Marcela,
      tem uns passeios muito diferentes no Atacama e pouca gente faz!
      Olha, vou lançar um post até quarta que vem sobre um outro trekking super maneiro que fiz por lá pra você ver se curte!
      E a mala… ai, a mala! Estar confiante nela é quase um milagre! rs

      Beijão

      Responder
      • Gisela04/11/2014

        Qual é este outro trekking, que você fez? Estou embarcando amanhã e ainda estou procurando o que fazer nas horas.. livres no Atacama! Tenho uma manhã livre, a qual estou pensando em fazer um trekking (apesar que o sol de manhã deve ser terrível) e uma tarde.. a qual estou pensando em ir até as termas Puritanas.
        Pensei em fazer novamente o trekking em Cajon del Maipo, mas estou quase trocando por um trekking no Atacama mesmo. Estou confiando na sua palavra, que vai ser bom para climatizar.. kkkk
        Beijos

        Responder
        • Thaís Towersey04/11/2014

          Oi Gisela,

          poxa, pena que não deu tempo. Estou escrevendo agora sobre o Trekking Guatin. Se conseguir, da uma conferida que sai amanha no blog.
          Eu fiz esse trekking e sem seguida fomos as Termas. Muuuito bom. Depois de andar, vc relaxa nas aguas termais!
          hahah pode confiar! Deu super certo pra nós e eu amei cada trekking desses. Passa lá na Ayllu e na OnSafari pra ver os preços e não deixa de falar que é leitora do blog 🙂

          Espero que faça uma ótima viagem! Marca nossa hashtag #guiamundoafora pra eu ver suas fotos!
          Beijão

          Responder
  2. Natasha Catarina16/10/2014

    Um dos meus preferidos!
    A vista que se tem de cima vale a pena a caminhada no sol escaldante!

    Responder
  3. Gisela09/10/2014

    Thaís
    Adorei a dica e as fotos!!!
    Quero muito fazer um trekking, mas não faço ideia como meu corpo vai reagir a altitude! Ano passado fiz um trekking próximo a Santiago – Monumento Natural El Morado (glaciar) e achei bem difícil, fizemos 6km em 5hs de caminhada (distância que fazemos todos os dias em 1h), masss.. realmente a sensação de chegar ao destino final é maravilhosa – superação total!
    Queria tirar uma dúvida.. quanto ao Atacama! Vejo foto de pessoas usando roupa de frio durante o dia também! Você sabe explicar o que acontece?! (risos) É por causa do vento?
    Você usou roupa de frio para quais tours, além do Geysers?
    To completamente perdida para fazer minha mala! Kkkk
    Beijos

    Responder
    • Thaís Towersey09/10/2014

      Oi Gisela,
      é, realmente cada um reage de um jeito. Eu senti zeeeero altitude! Só ficava um pouquinho cansada no início, mas não passei mal em nenhum momento. Mas isso vai de cada um né…
      Mas o Cuchabrache é bem tranquilo, altitude de San Pedro. Não acho que vc vá passar mal não.

      Sobre as roupas: Geralmente venta bastante, então tem que levar casaco mesmo de dia pra todos os pesseios, mesmo que você não use.
      Mas o que realmente estava frio foi: Geyser, Piedras Rojas, do outro post, Salar de Tara – Todos esses peguei por volta de zero grau. Já Valle do Arco Iris, Valle de la Luna e Laguna Cejar, usei casado no final do dia só. Vai ficar tudo muito mais claro no post de mala, vou falar tim tim por tim tim 🙂

      Beijão

      Responder
  4. Gabriela Moniz09/10/2014

    Lindas as fotos e ótimo post!
    Bjs

    Responder

Conta aí o que você acha! :)